Quinta, 05 de Agosto de 2021 19:55
(62) 9 84257527
Goiânia AULAS

CMEIs de Goiânia voltam a receber crianças em agosto

Previsão da SME é de que a volta às aulas aconteça no dia 16, depois de ser feita limpeza em todas as 372 unidades

20/07/2021 14h56
121
Por: Lorena Lázaro
CMEIs de Goiânia voltam a receber crianças em agosto
CMEIs de Goiânia voltam a receber crianças em agosto

Embora o retorno das aulas presenciais na rede estadual esteja prevista para o dia 2 de agosto, em Goiânia a volta às aulas só deve acontecer no dia 16 de agosto com rígidos protocolos de segurança. Durante este período, a Secretaria Municipal de Educação (SME) vai realizar a sanitização de todas as 372 unidades de ensino, abrir novas vagas em Centros Municipais de Educação Infantil (Cmeis) e acompanhar a conclusão do ciclo de vacinação contra a Covid-19 em profissionais da pasta.

 

O secretário municipal de Educação da capital, professor Wellington Bessa, explica que a Prefeitura de Goiânia definiu rigorosos parâmetros para a volta às aulas e que implantou, no último semestre, protocolos de biossegurança em todas as instituições de ensino. "As escolas e os Cmeis estão preparados para receber os nossos alunos e os servidores. Essa foi a determinação do prefeito Rogério Cruz, por isso todas as unidades receberam equipamentos de proteção e serão acompanhadas de perto pela SME. Os pais e responsáveis podem ficar tranquilos, pois elaboramos um Plano de Retomada que garante a segurança de toda a comunidade escolar e recupera o tempo perdido durante a pandemia", reforça. 

 

Em Goiânia, as instituições abrem as salas de aula em um modelo híbrido com 50% de capacidade. Antes integrais, os Cmeis funcionarão nos turnos matutino e vespertino. Já os alunos do 1º ao 5º ano farão revezamento diário. Já no ensino fundamental o revezamento será semanal. Nos três níveis, o retorno se dará com aulas presenciais e com o envio de atividades para casa e a utilização do sistema digital de aprendizagem. Os pais e responsáveis terão a opção de escolher também apenas pelo ensino remoto.

 

Além da capacidade reduzida de atendimento, da entrega de kits de higienização para todas as unidades e dos protocolos de biossegurança que incluem marcações e distanciamento e espaçamento seguro entre os educandos, a SME destinou, de forma descentralizada, R$ 1.995.062,45 para as instituições de ensino para a aquisição de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs). Dentre os itens que estão sendo adquiridos pelos gestores das instituições, estão calçados, óculos de proteção, luvas de látex, térmica e descartáveis, máscaras descartáveis (PFF-1), aventais de PVC, toucas, tapetes sanitizantes, termômetros digitais e viseiras. 

 

Ainda de acordo com o titular da SME, Wellington Bessa, o Plano de Retomada foi elaborado em parceria com os profissionais da Educação, com entidades e sindicatos representativos dos servidores públicos e toda a comunidade escolar. "Ampliamos o diálogo porque entendemos que temos que trabalhar em conjunto para auxiliar as crianças na readaptação ao ambiente escolar. A pandemia foi um desafio intransponível e agora, depois de mais de um ano e sete meses de ensino completamente remoto na rede pública, precisamos retornar com segurança e garantir equidade no processo de aprendizagem", pontua. 

 

As aulas na Rede Municipal de Ensino (RME) estão suspensas desde o dia 16 março de 2020. Desde então, a SME disponibilizou atividades pedagógicas aos alunos de todas as modalidades e criou novas formas de cuidar da comunidade escolar com a disponibilização de kits de alimentação aos 108 mil alunos e a realização de atividades e formações on-line. Na rede privada, as aulas presenciais retornaram em outubro do ano passado. Mesmo com a autorização do Centro de Operações de Emergência (COE) de Goiânia, a SME decidiu adiar o retorno e aguardar a imunização dos profissionais de Educação. 

 

Agora, com a vacinação dos profissionais e a implantação de rígidos protocolos de segurança, a SME está pronta para dar boas-vindas aos profissionais e aos educandos. "Vamos retomar a aprendizagem e avançar para que esse período de ausência das aulas presenciais seja reposto. O compromisso da gestão do prefeito Rogério Cruz é garantir um ensino público de qualidade, priorizar a segurança de todos e modernizar a estrutura educacional de Goiânia", finaliza Bessa. 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias