Terça, 13 de Abril de 2021 13:27
(62) 9 84257527
Geral Tocantins

Governador Carlesse anuncia que profissionais das Forças de Segurança serão vacinados contra a Covid-19 a partir da próxima semana

Medida tem aval do Ministério da Saúde

02/04/2021 08h10
108
Por: Thays Maciel Fonte: Secom Tocantins - Vania Machado
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

O governador do Estado do Tocantins, Mauro Carlesse, anunciou nesta sexta-feira, 2, que os profissionais que atuam nas Forças de Segurança em território tocantinense, inclusos no grupo prioritário de vacinação contra a Covid-19, receberão o imunizante a partir da próxima semana.

O Ministério da Saúde deve enviar 52 mil doses da vacina para o Tocantins neste final de semana e 5% desse total será destinado para a vacinação das forças de segurança do Estado. “Faremos a distribuição dessas doses de forma proporcional aos grupos das forças de segurança listados como prioritários dentro da nota técnica do Ministério da Saúde.  Com isso, cada comando ou chefe de força irá indicar quem são os profissionais que estão na linha de frente e devem ser vacinados”, explicou o Governador.

Entenda

Na semana passada, o governador Mauro Carlesse manifestou seu apoio ao ingresso desses profissionais da área da segurança pública (Corpo de Bombeiros, Polícia Civil, Polícia Militar, Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Penal, Agentes de Trânsito, Guarda Municipal, Policiais penais, Agentes do Socioeducativo e  fiscais que compõem a força tarefa do Procon-TO) no grupo prioritário estabelecido pelo Plano Nacional de Imunização (PNI) para a vacinação contra a Covid-19.

O governador Mauro Carlesse fez gestão com o Ministério da Saúde e nesta quarta-feira, obteve resposta por meio da Nota Técnica nº 297, enviada pelo órgão federal, a qual reconhece que as forças de segurança vêm atuando diretamente nas ações de controle da pandemia no País.

“Segundo o Ministério da Justiça, desde o início da pandemia, as forças de segurança pública têm sido empregadas no cumprimento das medidas de controle sanitário, expedidas pelas esferas federal, estadual e municipal, no sentido de conter ações que contribuam para a disseminação da doença, dentre estas, a fiscalização de distanciamento social e de medidas restritivas e preventivas definidas pelos órgãos responsáveis. Além disso, parte desses profissionais têm desenvolvido ações diretas de apoio às ações para operacionalização da Campanha Nacional de Vacinação contra a Covid-19”, enfatiza a Nota Técnica.

O Chefe do Executivo Estadual comemorou as boas novas. “Eu fico muito feliz que o Ministério da Saúde também tenha reconhecido a importância desses profissionais nesse momento duro da pandemia. Aqui no Tocantins, por exemplo, esses profissionais estão atuando em várias atividades como a Operação Tolerância Zero. São profissionais que não podem exercer suas atividades de forma remota, e contribuem com a segurança da população, saindo às ruas e se expondo ao perigo do vírus, em prol de manter a sociedade segura desde o primeiro dia da pandemia”, afirmou.

Na nota técnica do Ministério da Saúde, o órgão anunciou que será antecipado o envio de um quantitativo de doses de vacinas contra a Covid-19, de maneira escalonada e proporcional, direcionado exclusivamente para a vacinação dos seguintes trabalhadores das forças de segurança e salvamento e forças armadas, ordenados por prioridade: Trabalhadores envolvidos no atendimento e/ou transporte de pacientes; Trabalhadores envolvidos em resgates e atendimento pré-hospitalar; Trabalhadores envolvidos diretamente nas ações de vacinação contra a covid-19; Trabalhadores envolvidos nas ações de vigilância das medidas de distanciamento social, com contato direto e constante com o público independente da categoria. “Já os demais trabalhadores da segurança pública e forças armadas, que não se enquadrarem nas atividades descritas acima, deverão ser vacinados de acordo com o andamento da campanha nacional de vacinação contra a covid-19”, encerra a Nota.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias